Carregando...
29 de July de 2023

Angústia: o que é, quais os sintomas e como lidar com ela


A angústia é um conceito familiar, mas sua compreensão emocional pode ser complexa. Identificamos facilmente situações angustiantes, mas nem sempre sabemos como enfrentá-las.

A angústia é uma sensação psicológica que impacta tanto nossa saúde mental como física, podendo estar conectada a outros problemas emocionais, como a depressão.

Neste momento, vamos explorar mais profundamente o impacto da angústia e discutir as principais estratégias para superá-la de forma eficaz.

O que é angústia?

A angústia abrange uma percepção psicológica que se manifesta por mudanças de humor, perda de paz interior, dor, insegurança, culpa, mal-estar e tristeza. Essa combinação de aspectos emocionais e físicos pode até prejudicar nossas atividades diárias ou levar ao isolamento.

Dentro do campo da psicologia, a angústia é associada a outros problemas relacionados ao bem-estar emocional, como a depressão, e pode desencadear doenças psicossomáticas.

A angústia também pode estar intrinsecamente ligada a dúvidas em relação ao futuro, sejam elas baseadas em acontecimentos reais ou imaginários. Por exemplo, podemos sentir angústia quando estamos ansiosos por algo que desejamos que aconteça, mas não temos certeza sobre suas consequências ou desfechos.

Além disso, a angústia pode ser desencadeada ao relembrar experiências traumáticas do passado, o que nos leva a reviver essas situações dolorosas e perturbadoras. Essas incertezas sobre o que virá e os confrontos com o passado podem intensificar ainda mais essa sensação de angústia em nossas vidas.

Quais os sintomas da angústia?

Os sintomas da angústia podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem uma combinação de aspectos emocionais, físicos e comportamentais. Alguns dos sintomas mais comuns da angústia incluem:

  1. Mudanças de humor frequentes: Oscilações emocionais intensas, como tristeza, irritabilidade e ansiedade.

  2. Sentimento de apreensão e inquietação: Sensação constante de preocupação e nervosismo.

  3. Dificuldade de concentração: Dificuldade em focar em tarefas e tomar decisões.

  4. Sensação de opressão no peito: Uma sensação física de peso ou aperto no peito.

  5. Insônia ou distúrbios do sono: Dificuldade para dormir ou acordar várias vezes durante a noite.

  6. Isolamento social: Tendência a se afastar de outras pessoas e evitar interações sociais.

  7. Pensamentos obsessivos: Preocupações constantes e intrusivas que se repetem na mente.

  8. Mudanças no apetite: Pode levar a uma perda ou aumento de apetite.

  9. Fadiga e cansaço constante: Sensação de exaustão física e mental.

  10. Tensão muscular: Sentir-se fisicamente tenso e contraído.

  11. Sintomas somáticos: Dores de cabeça, dores no corpo e problemas gastrointestinais, mesmo sem causa física aparente.

  12. Choro frequente: A tendência a se sentir emocionalmente sobrecarregado e chorar com facilidade.

É importante notar que a presença de alguns desses sintomas pode ser indicativa de outros problemas de saúde mental, como ansiedade ou depressão. Caso você ou alguém que conheça esteja experimentando sintomas persistentes de angústia ou qualquer outro problema emocional, é recomendado buscar o apoio de um profissional de saúde mental para uma avaliação adequada e tratamento adequado.

Como melhorar a angústia?

Melhorar a angústia pode ser um processo gradual e requer abordagens que cuidem tanto do aspecto emocional quanto do físico. Aqui estão algumas estratégias que podem ajudar a lidar com a angústia:

  1. Busque apoio: Compartilhe seus sentimentos com amigos, familiares ou um profissional de saúde mental. Conversar sobre suas preocupações pode aliviar a carga emocional.

  2. Identifique a causa: Tente identificar as situações ou pensamentos que estão causando angústia e trabalhe para resolvê-los ou lidar com eles de forma construtiva.

  3. Pratique técnicas de relaxamento: Exercícios de respiração profunda, meditação, ioga e outras técnicas de relaxamento podem ajudar a acalmar a mente e reduzir a ansiedade.

  4. Estabeleça uma rotina saudável: Uma dieta equilibrada, exercícios regulares e sono adequado são fundamentais para o bem-estar emocional.

  5. Evite substâncias prejudiciais: Álcool, drogas e tabaco podem agravar a angústia. Evite seu uso excessivo.

  6. Encontre atividades prazerosas: Dedique tempo para fazer coisas que lhe tragam alegria e satisfação.

  7. Pratique o autocuidado: Seja gentil consigo mesmo e reconheça suas necessidades emocionais.

  8. Aprenda técnicas de enfrentamento: Desenvolva habilidades para lidar com o estresse e enfrentar desafios de forma mais eficaz.

  9. Estabeleça metas realistas: Divida grandes tarefas em pequenas etapas e comemore suas conquistas ao longo do caminho.

  10. Busque ajuda profissional: Se a angústia persistir ou interferir significativamente em sua vida diária, considere procurar a orientação de um psicólogo ou terapeuta especializado.

Lembre-se de que a melhora pode levar tempo e é normal enfrentar altos e baixos durante o processo. O importante é ser paciente consigo mesmo e buscar apoio quando necessário. Cada pessoa é única, e o que funciona para uma pode não funcionar para outra, por isso é fundamental encontrar as estratégias que melhor se adequem a você.

Dicas para superar

  1. Reconheça seus sentimentos: Aceite que você está sentindo angústia e não se sinta culpado por isso. Reconhecer e validar suas emoções é o primeiro passo para lidar com elas.

  2. Identifique as causas: Tente identificar as situações ou pensamentos que estão desencadeando a angústia. Conhecer as causas pode ajudá-lo a abordá-las de forma mais eficaz.

  3. Fale sobre seus sentimentos: Compartilhe seus pensamentos e emoções com pessoas de confiança, como amigos, familiares ou um terapeuta. Expressar seus sentimentos pode aliviar a pressão emocional.

  4. Pratique a autocompaixão: Seja gentil consigo mesmo durante períodos de angústia. Evite se criticar ou julgar e trate-se com a mesma compaixão que você teria com um amigo que está passando por um momento difícil.

  5. Pratique técnicas de relaxamento: Aprenda e aplique técnicas de relaxamento, como meditação, exercícios de respiração profunda, ioga ou tai chi. Essas práticas podem ajudar a acalmar a mente e reduzir a ansiedade.

  6. Estabeleça uma rotina saudável: Cuide de sua saúde física, garantindo uma dieta equilibrada, exercícios regulares e um sono adequado.

  7. Evite substâncias prejudiciais: Evite o uso excessivo de álcool, drogas ou tabaco, pois eles podem agravar a angústia.

  8. Pratique atividades prazerosas: Dedique tempo para se envolver em atividades que lhe tragam alegria e satisfação.

  9. Aprenda técnicas de enfrentamento: Desenvolva habilidades para lidar com o estresse e enfrentar os desafios de maneira construtiva. Isso pode incluir a resolução de problemas, mudança de perspectiva ou buscar ajuda quando necessário.

  10. Busque apoio profissional: Se a angústia persistir ou interferir significativamente em sua vida diária, considere procurar a orientação de um psicólogo ou terapeuta especializado em saúde mental.

Lembre-se de que superar a angústia pode ser um processo gradual, e está tudo bem pedir ajuda quando necessário. Cada pessoa é única, e o caminho para a recuperação pode ser diferente para cada um. Seja paciente consigo mesmo e lembre-se de que é possível encontrar alívio e bem-estar ao enfrentar e trabalhar em suas emoções.